02 maio, 2014

O programa de Jesus: Amigo dos pobres e dos oprimidos

Pesquisa nos blogs sobre o encontro: O programa de Jesus: Amigo dos pobres e dos oprimidos 
*** 
1-  http://catequistaandrea.blogspot.com.br 

Acolhida: Como foi a Semana? Vimos semana passada o batismo de Jesus, depois de somos batizados temos uma importante missão para cumprir, esse é nosso tema de hoje.  Trabalhando o tema: Todos somos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; após o batismo nos tornamos membros da igreja, agora estamos na catequese para aprender sobre Jesus para podermos seguir seus passos, seus ensinamentos. Como vimos no encontro passado, Jesus também foi batizado, João Batista preparava as pessoas para a vinda do messias, era esperado para libertar o povo da opressão, Jesus foi até ele para ser batizado, João Batista disse: “Eu é que tenho necessidade de ser batizado por ti e tu vens a mim?” Jesus, porém, respondeu: “Deixa estar por enquanto, pois assim nos convém cumprir toda justiça”. E João consentiu, batizando Jesus. (Mt3,13-15); a água no batismo é purificadora, é o sinal da graça de Deus, é  através  do batismo que nos convertemos e iniciamos nossa caminhada católica. Jesus após ser batizado iniciou sua missão. 

 O programa de Jesus: amigo dos pobres e dos oprimidos 
 Texto:Tendo recebido o Batismo, Jesus fez o seu programa de vida. Esse programa se baseia em ser amigo de todas as pessoas, principalmente dos pobres, doentes e oprimidos. Assim como Jesus, também nós, por causa do nosso Batismo, devemos nos comprometer em amar a Deus e em ajudar as pessoas, principalmente as mais pobres. Jesus ensinou o perdão, a fraternidade e ajustiça, e mostrou que somente com este programa de vida poderemos conseguir que este mundo seja melhor. Por causa deste seu programa, jesus é chamado de : Libertador e Salvador do Mundo. 


Atividade 2 :  Responda na pg.17; Qual a nossa missão como batizados?  Resposta: Devemos nos comprometer em amar a Deus e em ajudar as pessoas, principalmente as mais pobres. 

*** 


Motivação 
* Perguntar a cada catequizando o que gostaria de ser quando for adulto. Pedir que diga o "porque" dessa escolha. 
* Conversar com os catequizandos sobre os planos que, às vezes, sua família faz (programas de passeio, de trabalho, de mutirão, etc.) 
* Assim como nós temos os nossos planos, os nossos projetos, os nossos programas de vida, Jesus também tinha o seu. O projeto de Jesus era o mesmo projeto de Deus-Pai. O evangelista Lucas narra uma das primeiras pregações de Jesus. Nessa pregação, Jesus explica como é o Reino novo que ele deseja construir. Vamos ouvir com atenção um bonito trecho da Bíblia para ver se esse Reino de Jesus é importante para o mundo de hoje. 

Leitura: Lc 4,16-22 
Certa vez, Jesus já era homem feito quando se dirigiu à cidade de Nazaré, onde tinha sido criado. Entrou na sinagoga em dia de sábado, seguindo o seu costume, e levantou-se para ler a Palavra. Foi-lhe dado o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus escolheu e proclamou a passagem em que está escrito: "O Espírito do Senhor está sobre mim. Ele me escolheu e me enviou para trazer uma boa notícia aos pobres, para curar os que têm o coração ferido, para proclamar o perdão aos presos, e aos cegos a recuperação da vista, para devolver a liberdade aos oprimidos e para proclamar um ano de graça do Senhor." 
Fechando o livro, Jesus sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga ficaram olhando para ele. Jesus, então, lhes disse: "Hoje se cumpriu essa palavra que vocês acabaram de ouvir".Todos ficaram admirados com as suas palavras. 
- Palavra da Salvação. 
- Glória a vós, Senhor. 
Partilha: 
* Em que cidade Jesus fez esse discurso? Em que local e em que dia? (Lembrar o costume dos judeus de ler as Sagradas Escrituras nas sinagogas em dia de sábado). 
* O que era sinagoga? Para que servia? 
* Deram a Jesus, para ler, um livro de qual profeta do Antigo Testamento? 
* O que dizia o texto que Jesus leu? 
* O que Jesus afirmou ao povo no fim de sua leitura? 

Desenvolvendo o Tema 
O profeta Isaías viveu muito tempo antes de Jesus. Ele havia dito que o Salvador, quando viesse, seria uma espécie de rei misericordioso que iria socorrer o povo, principalmente as pessoas mais sofridas, devolvendo a todas elas a dignidade, a paz e a alegria. Jesus começou sua missão dizendo que veio cumprir o que o profeta havia anunciado. Jesus se apresenta como aquele que veio trazer vida nova para todas as pessoas sofridas. Naquele tempo, havia reis maus, injustos e dominadores que oprimiam o povo, explorando e praticando todo tipo de injustiças. E não eram só os reis que agiam assim. Havia, em toda a sociedade, muitos preconceitos. Os pobres, os doentes - cegos, leprosos, aleijados - viviam abandonados. Não tinham vez. Jesus chega propondo solidariedade e justiça e convocando o povo pra construir um novo Reino. Nesse Reino, o próprio Deus será o rei justo e bom, guiando a vida do povo. A partir daí, a vida começa a mudar: os oprimidos ficam livres, os doentes são olhados com carinho, os pobres são acolhidos e valorizados, os que estão sofrendo, com o coração ferido e magoado, são consolados. Assim é o Reino de Jesus. O "ano da graça", que Jesus afirma que vai trazer, significa um tempo de união, paz e justiça para todos. Naquela época, de vez em quando, se celebrava o "ano da graça". Naquele ano, as dívidas eram perdoadas, as mágoas esquecidas, as pessoas se reconciliavam e se uniam superando obstáculos, diferenças e preconceitos. Era isso o que Jesus queria. 


Conversando com a turma: 
* Vamos comparar o tempo de Jesus com o mundo de hoje: As ideias de Jesus anunciadas nesse texto seriam importantes para os dias de hoje? Por quê? 
* Como é a sociedade hoje? Há preconceitos e divisões? Quais? Há pessoas isoladas e abandonadas? Quais? 
* Jesus, em sua pregação, falou dos problemas da época: pobres, abandonados, pessoas de coração ferido - ou seja, magoadas, entristecidas - presos, oprimidos, doentes. Se Jesus fosse hoje fazer sua pregação, de quais problemas você acha que ele falaria? De que pessoas ele se lembraria? 
* O que você acha que mudaria no mundo se todas as pessoas aceitassem o Reino de Deus, ou seja, se aceitassem Jesus como verdadeiro rei, aquele que orienta a vida de todos? 
* Encerrar a conversa, concluindo: A missão de Jesus era justamente esta: fazer o Reino de Deus acontecer, trazer ao mundo uma proposta de vida nova, baseada na igualdade, na justiça, na solidariedade, no amor e no respeito entre as pessoas. Essas coisas todas acontecem, quando nós deixamos Jesus reinar em nossa vida, aceitando sua proposta. Um mundo cujo rei é Deus, sem dúvida, um mundo melhor. Em toda a sua vida, essa foi a grande verdade que Jesus nos ensinou. 

*** 


Assim como nós temos os nossos planos, os nossos projetos, os nossos programas de vida, Jesus também tinha o seu. 

O PROGRAMA DE JESUS É: - Anunciar uma boa notícia aos pobres. - Dar a liberdade àqueles que estão presos. - Dar vista aos cegos. - Libertar os oprimidos.
 

Jesus viveu no meio das pessoas simples, das pessoas pobres, dos cegos, dos coxos... Jesus conviveu com aqueles que vivem presos numa situação de sofrimento, sem "chance" de se libertar. Por isso, o Programa de Jesus era: -Libertar as pessoas da injustiça e da opressão e construir um mundo de amor e fraternidade, onde todos tenham direito à vida. -Este é o Reino de Deus, onde tudo é fraternidade. Este Reino começa a ser construído aqui e se tornará perfeito e completo no fim dos tempos. 

-Conversar com os catequizandos sobre as situações onde existe amor de Deus e sobre onde não existe esse amor. -Jesus com sua vida, com suas atitudes e palavras manifestou: ''O REINO JÁ CHEGOU E ESTÁ NO MEIO DE NÓS''. 

*** 


 
 


25 abril, 2014

Brincando na catequese: Bíblia em mutirão

Google
 Brincadeira do livro: Brincando na catequese. Autor: Rogério Bellini. (Editora Paulinas)

"Objetivo: Manusear melhor a Bíblia e ter maior contato com os ensinamentos da Palavra de Deus.
Como brincar: Sente com seus catequizandos no chão, formando um círculo. Solicite a eles o nome de um personagem bíblico (João Batista, Pedro, Jeremias...). Cante com os catequizandos o refrão de uma música que fale sobre a Bíblia, como por exemplo:

'A Bíblia é a Palavra de Deus, semeada no meio do povo, que cresceu, cresceu e nos transformou, ensinando-nos a viver um Mundo Novo.'

Enquanto estiverem cantando, todos deverão passar a Bíblia de mão em mão. Quando o refrão acabar, o catequizando que estiver com a Bíblia na mão deverá abri-la e encontrar uma citação que fale sobre o personagem escolhido. Caso a pessoa não encontre, esta deverá sair do círculo e, com a ajuda do catequista, procurar o texto. Só retornará à brincadeira quando encontrar a citação. A brincadeira continua até que todos consigam encontrar os textos referentes aos personagens solicitados."
*
*
*

Mais sobre o livro:
O livro "Brincando na Catequese" faz uma releitura das brincadeiras populares (amarelinha, dança das cadeiras, pega-pega), reinserindo-as no universo catequético.

Atenção: 
Para animar os encontros de catequese, conto com a ajuda de brincadeiras e dinâmicas que são escolhidas cuidadosamente: a brincadeira deve ter uma proposta no encontro, ter relação com o tema que estivermos trabalhando.   Rogério Bellini diz que "as brincadeiras não substituem o encontro; elas devem ser usadas como complemento, para assimilar conteúdos de modo divertido. Ao introduzir uma nova brincadeira, procure questionar-se sobre como a mesma poderá refletir e enriquecer o assunto do encontro." 

22 abril, 2014

Encontro parte por parte: Jesus inicia sua missão



1) Ambientação: Água, vela e fotos de batismo, fotos de João Batista, flor e lembrancinha  
Cartaz: "Eu vos batizo com água para a conversão, mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu." (Mt 3,11) 

2) Oração inicial com o terço (Publicarei depois os mistérios do Livro A criança reza o terço)

3)Desenvolvimento do tema
-Conversar com os catequizandos: Quem é batizado? Pergunte se alguém já foi a um batizado, e incentive-os a falarem o que acontece em um batizado.
  
Peça para cada catequizando escrever sobre o dia do seu batismo: dia que foi batizado, nome da Igreja, nome dos padrinhos. (Quem não se lembrar, pode perguntar aos pais e trazer no próximo encontro.)

4) Leitura Bíblica: MT 3, 13-17 e partilha.
-"João, primo de Jesus, morava no deserto. João anunciava  um 'batismo de conversão'. A conversão, na Bíblia, exige mudança. Mudança no modo de pensar e no modo de agir. É preciso ter um pensamento novo, capaz de aceitar o projeto de Deus.  É preciso ter um coração novo, ter uma nova mentalidade, ter novas atitudes para receber o Messias e ser capaz de viver as consequências desta aceitação.  Para alcançar o perdão é preciso conversão. Começando do coração, de dentro, a pessoa se renova. A transformação interior é a primeira grande conversão necessária para receber o Enviado de Deus, que está para chegar." (Livro A caminho da Eucaristia) 

5)Símbolo Litúrgico: A linha do tempo ( (Livro A caminho da Eucaristia) 
"Muito se tem falado sobre a data provável do nascimento de Jesus. Dizer com exatidão o dia em que Jesus nasceu não é o mais importante. O nascimento de Jesus marcou definitivamente a vida da humanidade. Perguntamo-nos: serão cinco bilhões ou dez milhões de anos desde qiue surgiu o ser humano na terra? A ciência estuda o universal, é seu papel dar respostas. Para nós cristãos o nascimento de Jesus marca a história. Marca o tempo. Falamos dos acontecimentos antes de cristo=aC. Falamos dos acontecimentos depois de Cristo=dC. A linha do tempo é contínua. Não se interrompe por nossa vontade. Não podemos acrescentar um dia, um minuto sequer ao nosso tempo. Não podemos parar o tempo, permanecer sempre jovens. Cada dia passa e com ele vamos nos transformando: de criança para jovem, para adulto e para idoso até o momento de nossa morte (cf Ecl 1,9; 3,1-8.15; SL 90(89),4.) 

6)Quem era João Batista (Do site deusunico.com) 
João Batista era filho de Zacarias e Isabel. Eles eram um casal de idosos muito bons e justos e não tinham filhos. Por este casal, Deus faz nascer João Batista, que vem preparar a vinda de Jesus Cristo.  Isabel era prima de Maria, a Mãe de Jesus. João era primo de Jesus e mais velho uns seis meses.  João andava pelo deserto da Judéia, junto às margens do rio Jordão, pregando às multidões, anunciando o Reino de Deus. Levava uma vida de grande austeridade, pois vestia-se com uma pele de camelo e alimentava-se de mel silvestre e gafanhotos. João convidava as pessoas para arrependerem-se dos seus pecados. Batizava as pessoas para que elas ficassem com o coração purificado para a vinda de Jesus.  João Batista, assim chamado porque batizava as pessoas, era um profeta. Foi o último profeta do Antigo Testamento, escolhido por Deus. Ele não somente anunciava a vinda futura do Messias Salvador, mas indicava que Jesus já estava presente no meio das pessoas.  João Batista apontava para Jesus e dizia: “Este é o Cordeiro de Deus!” e “Eu não sou digno de desamarrar as correias das suas sandálias”. João Batista morreu decapitado por causa da sua coragem em pregar a mensagem de Jesus: justiça e fraternidade.
 

7) Sinais do Batismo (Livro  Crescer em comunhão. Livro do catequista. Vol. 3)  
Crescer na palavra de Deus  Apresente a água e a vela para os catequizandos e converse sobre o seu significado. Fale também do óleo.  Convide-os a lerem o texto bíblico Mt 28, 19-20.  Explique que a palavra batismo significa mergulho, pois na igreja primitiva, as pessoas eram mergulhadas totalmente na água.  Este era o batismo de imersão. O gesto de mergulhar na água possui dois significados:  -Estar mergulhado em Cristo: quem tomou esse banho não pode viver de qualquer jeito, mas deve procurar viver como Cristo viveu.  Morrer-viver: como Cristo morre por amor, é necessário morrer para o pecado, evitando tudo aquilo que nos afasta de Deus e ressurgir, viver em Cristo. (...)   Crescer na vivência da fé  O batismo é um novo nascimento. É nascer para a fé. Torna participantes da Igreja e comprometidos com as tarefas do Reino. 
 São vários os sinais do batismo, como:  
 *A água é sinal de vida, pois possibilita viver a alegria do ressuscitado esperando também ressuscitar como Ele. Portanto, o Batismo insere o cristão no dinamismo da morte-vida: a existência oferecida como dom (morte) faz brotar a vida, que um dia alcançará a sua plenitude pela ressurreição da carne (cf. Rm 6, 1-11).  *A unção com o óleo do crisma, pois o Batismo já nos faz sacerdotes, profetas e reis como Cristo e templos do Espírito Santo.    
*A veste branca e a vela acesa: pois o batizado "vestiu-se" de Cristo (cf. GI 3, 27) e é iluminado pelo Cristo para ser "Luz do mundo" (Mt 5, 14).  São várias as graças e efeitos do batismo:  
*Concede a remissão dos pecados: perdoa o pecado original e todos os pecados, embora permaneça a tendência ao pecado (chamada de concupiscência), pelo respeito de Deus à nossa liberdade. 
*Faz-nos uma nova criatura (2cor 5, 17), tornando-nos filhos adotivos de Deus e, consequentemente, herdeiros da glória.  
*Insere-nos na igreja: faz-nos membros do Corpo de Cristo, a Igreja, o que faz o cristão responsável pela sua comunidade, pois ele é membro da igreja.  
*Imprime caráter. É, portanto, um sinal indelével, ou seja, sua marca jamais se apaga. Somos selados pelo Batismo (Ef 4, 30). Quem guardar o selo, perseverando até o fim, será salvo. 

8) Como acontece um batizado 
(Livro:  Convidados para a ceia: Primeira Eucaristia. Diocese de Caxias do Sul. São Paulo.) 
 1- Faz-se o sinal da cruz na fronte da criança.  
 2- Unge-se o peito da criança com óleo.  
 3- Bênçãos da água, que significa purificação, vida nova.  
 4- Pais e padrinhos renovam seu compromisso de viver como cristãos.  
 5.-Derrama-se água na cabeça da criança e se diz: (nome), eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. 
 6- A testa da criança é ungida com o óleo do Crisma, sinal da força do Espírito Santo.  
 7 -Entrega-se a vela, luz de Cristo, para os pais e padrinhos. 


9) Atividades: (Livro:  Convidados para a ceia: Primeira Eucaristia. Diocese de Caxias do Sul. São Paulo.)  

1) Qual é o compromisso da pessoa batizada?  
2) Vamos ler sobre o batismo em Mt 28, 16-20 e responder:  
*Quem são os personagens do texto? 
*Qual a ordem de Jesus?
*Que significa ser discípulo de Jesus e ser batizado, conforme o versículo 20? 

Para fazer em casa: Ler I Cor 12, 12-17 e escrever o que você entendeu desse texto.  
10) Dinâmica Argolas do Batismo 
Material: caixas de leite vazias ou garrafas Pet. Argolas pintadas em 2 ou 3 cores diferentes para separação de grupos.  Escrever os nomes dos sinais do batismo, e outros sinais que não são deste sacramento e colar nas caixinhas ou nas garrafas Pet.                

Regras: Cada garrafa terá uma pontuação. As garrafas que não contém os sinais certos do batismo não pontuam. 
Como jogar: Cada grupo irá tentar jogar as argolas nas garrafas que tem os sinais do batismo. 
Quem ganha: No final do tempo estipulado, o catequista faz a contagem da pontuação.  O grupo com maior pontuação ganha.

11) Oração Final 
"Jesus veio para reunir e aperfeiçoar. Na liturgia da Missa temos uma oração que tem a função de reunir. A oração rezada após o ato penitencial ou após o Glória, quando há, é também chamada de 'coleta'. No dicionário lemos que coleta é um ato ou uma ação de reunir, de ajuntar, de unir partes ao todo. Esta oração é um momento de unir todas as preces contidas no coração de cada um dos presentes na celebração eucarística. O sacerdote faz um convite à assembleia: 'Oremos'. É dado um momento de silêncio para que todos se coloquem numa atitude de oração e possam formular as suas preces; em seguida, o sacerdote eleva suas mãos, como que congregando neste gesto todas as preces e em nome da Igreja profere a oração." (Livro A caminho da Eucaristia) 

Correio de Maria: Escrever uma oração de agradecimento a Deus e depositam no Correio de Maria.  (Clique aqui para conhecer o Correio de Maria

Unidos na prece Senhor, vós que sois o Pai, o Filho e o Espírito Santo, fonte de nossa vida, nós vos pedimos: renovai nosso batismo para sermos testemunhas de Cristo e participantes da comunidade, doando nossa vida através dos serviços. Não permitais que esqueçamos que somos batizados e que temos uma missão. Senhor, obrigado por este dom tão grande que é o batismo. Amém.   Glória ao Pai... 
Finalizar com a leitura de Mt 28, 19-20 

******* 
12) Aprofundamento para o catequista 
(Retirado do livro A caminho da Eucaristia, Maria de Lurdes Mezzalira Pincinato, Diocese de Jundiaí, editora Vozes.) 

João Batista, profeta da transição 
A transição entre a Antiga e a Nova Aliança acontece com o Batismo de João. Todos os seres humanos são chamados por João ao arrependimento, à conversão, à mudança de vida, e desta forma ele realizava a sua missão de preparar a vinda do Cordeiro de Deus, que tiraria o pecado do mundo. João prega e batiza. João prega a necessidade de uma atitude diante da própria realidade e da realidade que está ao redor, e realiza um gesto, um rito: batiza. Os caminhos de Deus, constantemente, pedem essas duas realidades: a pregação, que educa para a aceitação do Anúncio da Boa-Nova, e o batismo que purifica para o renascimento  de uma vida nova. João ensina um novo modo de viver, preparando a vindo do Messias. 

Jesus Pede o Batismo 
Jesus pede o batismo a João Batista. Pouco antes João anunciou e testemunhou: 'Virá em que é maior do que eu e não sou digno de desatar-lhe as sandálias. Eu batizo na água, ele vos batizará no Espírito Santo" (cf Jo 1, 26-34). João lhe dá um nome: Jesus de Nazaré. Jesus é alguém que entra na história, tem uma missão especial: Ele é o Enviado, Ele é o Messias, Ele é o prometido. 

Jesus veio para cumprir o Antigo testamento 
O Evangelista Mateus, quando narra este acontecimento, usa sinais do Antigo Testamento: 
-Água- Jesus entra na água do Rio Jordão: a água, presente na criação. O batismo faz 'ser novos em Cristo'; o Batismo torna 'novas' as 'velhas criaturas'. 
-Jesus sai da água- sair da água- a passagem do mar vermelho, a cura de Naamã, o leprosos. 
-O Rio Jordão lembra a tomada da Terra Prometida. Jesus conquista um novo povo e lhe dá nova Terra, a Nova Aliança é estabelecida em seu sangue. 
-Os céus se abrem: Lembra a manifestação de Deus no Monte Sinais- A Aliança. 
-O Espírito que desce sobre Jesus, em forma de pomba, lembra os profetas. Na plenitude dos tempos, Deus fala por seu filho. 
-A pomba recorda ainda o dilúvio, que purificou a terra, salvando Noé e seus filhos. É sinal do Espírito Santo enviado por Jesus depois de ter subido aos céus, que santifica e conduz a Igreja, hoje. 
-Em Jesus é realizada a Nova Aliança 
Cristo é a realização da promessa feita a Abraão: 'mas um de teus descendentes será o herdeiro' (Gn 15,4a). Pela fé em Jesus é que se obtém a salvação e não somente pela observação da Lei (cf. GL 3,15-18). Na Nova Aliança inaugurada com Jesus os pecados serão perdoados (cf. Rm 11,27), Deus habitará entre os seres humanos (cf. 2Cor 6,16) e os corações das pessoas serão transformados, porque o seu Espírito habitará nelas (cf. Rm 5,5; 8, 4-16) 
A Antiga Aliança era imperfeita, porque era apenas figura da Nova Aliança (cf. Hb 5,8). Jesus inaugurou a Nova Aliança entregando o seu Corpo e derramando o seu sangue refazendo a unidade de todo o gênero humano (cf. Ef 2, 11-22). 

Para o aprofundamento do catequista 
Ler na Bíblia: Carta aos Hebreus 
Catecismo da Igreja Católica: 65s.; 292; 577ss.; 611-617; 717-720; 762; 781; 1091; 1097;1150; 1222; 1348; 1365; 1964ss.; 2055ss.; 2787. 


14) Material usado para montar este planejamento

Livros: ( Faltam alguns dados da bibliografia. Acrescentarei depois.)
 A caminho da Eucaristia, Maria de Lurdes Mezzalira Pincinato, Diocese de Jundiaí, editora Vozes.
Convidados para a ceia: Primeira Eucaristia. Diocese de Caxias do Sul. São Paulo.
Crescer em comunhão. Livro do catequista. Vol. 3. 
Jogos e brincadeiras, Rogério Bellini. Editora Paulus. ( Inspiração para a Dinâmica do encontro) 

Site:   deusunico.com (Texto sobre João Batista)