Categorias

Abraão (4) Acolhida (2) Advento (1) Aliança-Pacto de amizade (1) Ambientação (2) Amizade (1) Ano Liturgico (1) Ano Litúrgico (1) Apóstolos (3) Arte na catequese (10) Artesanato criativo (5) As maravilhas de Deus (1) Atividades (8) Avaliação na Catequese (2) Batismo (3) Bíblia (8) Brincadeiras (1) Caça ao Tesouro (2) Campanha da Fraternidade 2017 (2) Cantinho da Oração (1) Catavento (1) Catequese com adultos (8) Catequese com crianças (28) Catequese com os pais (2) Catequese de Crisma (6) Catequese de Perseverança (1) Catequese em ação (1) catequistas (1) Como preparar encontro de catequese (2) Confissão (1) Coordenação (1) Coroa do Advento (1) Correio de Maria (5) Crisma (1) Dia das Mães (5) Dia do Catequista (1) Dinâmicas (60) Dinâmicas de Oração (6) Dinâmicas de Revisão (1) Espírito Santo (4) Eucaristia (10) Evangelho (5) Família (2) Felicidade (2) Formações (32) Gincana (1) Histórias na Catequese (2) Igreja (1) Jesus chama seus colaboradores (1) Jesus convida os apóstolos (1) Jesus inicia sua missão (1) João Batista (2) Juízes (1) Leitura Orante (6) Lembrancinha da Páscoa (6) Lembrancinha para as mães (4) Lembrancinhas (5) Mandamentos (1) Maquete (1) Matrimônio (1) Meio Ambiente (1) Metodologia catequética (24) Moisés (1) Nascimento de Jesus (2) Natal (2) Nossa Senhora (4) O nascimento de Jesus (1) O Perfil do Catequista (10) O programa de Jesus (1) O tempo dos Reis (2) Oração (2) Pai- Nosso (2) Papo de catequista (13) Parábola do semeador (2) Páscoa (6) Pecado (2) Pentecostes (1) Planejamento (3) Planejamento de Encontros (24) Profetas (1) Quem é Jesus? (4) Quem eu sou? (1) Rádio Catequese (4) Rei Davi (1) Reunião de pais (1) Revisão (5) Roteiro de visitas às famílias dos catequizandos (1) Sacramento da Crisma (1) Sacramento da Reconciliação (1) Sacramentos (6) Sagrada Família (2) Santíssima Trindade (1) Semana Santa (3) Somos filhos de Deus (2) Teatro (2) Textos de Apoio (1) Unção dos Enfermos (1) Ver-julgar-agir (1) Vlog (1)

30 junho, 2011

O que é a catequese?

Uma ex-catequizanda um dia me perguntou: pra que a gente faz catequese?





(Não me lembro de qual site peguei esta figura. Faz tempo que tenho aqui guardado; Se alguém souber a fonte, me comunique.)

29 junho, 2011

10 coisas que eu gostaria de dizer aos pais que não ajudam em nada



1º Vocês não são obrigados a inscrever seus filhos na catequese. Por isso, se nos procuraram de livre e espontânea vontade, aceitem nossas regras e não fiquem reclamando de tudo;
[...]
3º Quando organizamos palestras, encontros e reuniões, é porque queremos construir uma ponte de relacionamento com vocês. Se não querem participar, não participem. Mas se quiserem, venham com vontade e não fiquem bufando na nossa frente ou olhando o relógio para ver que hora o encontro termina;
4º A catequese não é depósito de crianças e jovens que não tem o que fazer. A catequese é um lugar de aprofundamento dos assuntos de Deus. Eles precisam aprofundar aquilo que já deveriam saber através dos ensinamentos de vocês, pais. Se vocês nunca falam de Deus com seus filhos, não coloquem nas costas dos catequistas esta obrigação;
[...]
 Antes de culpar a Igreja disso ou daquilo, fiquem sabendo que Igreja são vocês também. Então, ao invés de ficarem apenas arranjando defeitos, porque vocês não exercitam mais o vosso catolicismo, participando de algum serviço ou pastoral e tentando observar com mais atenção o imenso esforço que muitos leigos fazem?
9º O dia da primeira comunhão ou crisma não é formatura. Se vocês estão preocupados com roupa, janta e como será a festa , então vossos propósitos são completamente diferentes dos nossos.
10º E último, tratem a catequese da mesma forma que vocês tratam a escola, curso de inglês, escolinha de futebol, informática e as festivas no clube que seus filhos tanto gostam. Não precisam abrir mão de tudo isso por causa da catequese. É só dar a mesma importância. Para nós catequistas, já será bem melhor e nos fará, mais felizes.

 Autor: Alberto Meneguzzi - Leia todo o artigo aqui


Calma!! Ninguém vai sair dizendo isto, afinal, nós  queremos os pais como aliados. É só um desabafo entre catequistas.

27 junho, 2011

Boca do Palhaço


Regras do jogo: Três tentativas para acertar a boca do palhaço.  Quem não consegue acertar o alvo, ganha um prêmio de consolação!



Adorei estes prêmios de consolação.


Resultado da Dinâmica: Parábola do semeador- E o Feijão cresceu...




Plantamos feijão no encontro sobre a parábola do semeador aqui. No encontro seguinte, eles levaram o copo sem nada de feijão brotado. Eu sabia que o feijão no algodão cresce rápido, mas na terra descobri que demora mais. Com quinze dias, estavam assim:

24 junho, 2011

Fazei isto em memória de mim


"Imagine uma pessoa que está à beira da morte. Ela reúne os seus amigos e familiares e diz a eles coisas importantes que está no seu coração.A única coisa que lhe resta é dizer o seu testamento e suas últimas palavras. Depois de sua morte, todos irão olhar fotografias desta pessoa e recordarão das coisas que fez e disse. Antes de morrer, Jesus fez algo semelhante com os seus discípulos. Reuniu todos em uma ceia pascal e deixou o seu testamento, usando símbolos muito simples: o pão e o vinho (cf. Lc 22, 7-20). Jesus disse aos seus discípulos que deveriam celebrar inúmeras vezes aquela ceia, até que Ele retornasse. E todas as vezes que repetissem tal gesto, Ele estaria presente. Ao dizer 'Fazei isto em memória de mim', Jesus instituiu o Sacramento da Eucaristia. Obedecendo a ordem de Jesus, a Igreja torna perpétua a presença da vida de Cristo entregue ao mundo quando celebra a Santa Missa. Apesar das mudanças na forma da missa ao longo dos séculos e dos diversos ritos litúrgicos, desde as origens, a Igreja continua repetindo o gesto de Jesus mantendo a sua essência (cf. CIC 1356). Assim, cabe ainda dizer que as palavras da consagração repetidas pelo padre são eficazes, tornando Cristo realmente presente quando impõe as mãos e invoca o Espírito Santo sobre o pão e o vinho para que se mudem no corpo e no sangue de Cristo. Para compreender melhor a Eucaristia é necessário perceber as três dimensões de tempo:
*Passado: Repetimos o que Jesus fez, como pode ser percebido na narrativa da ceia: 'na noite em que ia ser entregue, o Senhor Jesus tomou o pão, partiu-o...' (I Cor 11, 23).
*Presente: Toda a obra salvadora de Cristo e sua vida de ressuscitado se tornam presente; acontece a atualização do mistério da salvação: 'Todas as vezes que comerdes desse pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor...' (I Cor 11, 26)
*Futuro: Na missa, antecipamos a glória do céu, quando estaremos plenamente em comunhão com Deus e com os irmãos. Por isso, repetimos o que Jesus fez até que Ele venha. (cf. 1Cor 11, 26).
*Transubstanciação: Mudança que acontece no ato da consagração- a substância do pão e e do vinho torna-se o Corpo e o Sangue de Cristo.
*Epiclese: Significa a invocação do Espírito Santo para que santifique e converta o pão e o vinho no Corpo e no Sangue do Senhor. Existe também uma 'epiclese de comunhão', ou seja, a invocação para que o povo seja um só corpo unido.
*Eucaristia: Significa ação de graças. A missa é um ato de gratidão a Deus por tudo o que Ele fez e faz em favor de seu povo, e não uma obrigação que devemos cumprir."

Fonte: Crescer em Comunhão. Livro do Catequista. Vol 3

23 junho, 2011

História de Corpus Christi



"A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII. A Santa Igreja sentiu necessidade de realçar a presença real do “Cristo todo” no pão consagrado. A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes. Aconteceu, porém, que quando o padre Pedro de Praga, da Boêmia, celebrou uma Missa na cripta de Santa Cristina, em Bolsena, Itália, aconteceu um milagre eucarístico: da hóstia consagrada começaram a cair gotas de sangue sobre o corporal após a consagração. Alguns dizem que isto ocorreu porque o padre teria duvidado da presença real de Cristo na Eucaristia.
Papa Urbano IV (1262-1264), que residia em Orvieto, cidade próxima de Bolsena, onde vivia S. Tomás de Aquino, informado do milagre, então, ordenou ao Bispo Giacomo que levasse as relíquias de Bolsena a Orvieto. Isso foi feito em procissão. Quando o Papa encontrou a Procissão na entrada de Orvieto, teria então pronunciado diante da relíquia eucarística as palavras: “Corpus Christi”.
O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico. A ‘Fête Dieu’ (Festa de Deus) começou na paróquia de Saint Martin em Liège, em 1230, com autorização do arcediago para procissão eucarística só dentro da igreja, a fim de proclamar a gratidão a Deus pelo benefício da Eucaristia. Em 1247, aconteceu a 1ª procissão eucarística pelas ruas de Liège, já como festa da diocese. Depois se tornou festa nacional na Bélgica. (...)
A Eucaristia é um dos sete Sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse:“Este é o meu corpo… isto é o meu sangue… fazei isto em memória de mim” (Cf. Lc 22,19-20). Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o Domingo da Santíssima Trindade.
No Brasil
No Brasil, a festa passou a integrar o calendário religioso de Brasília, em 1961, quando uma pequena procissão saiu da Igreja de madeira de Santo Antônio e seguiu até a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais. A celebração de Corpus Christi consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento. A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná, no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo.
 Padre Luizinho, Com. Canção Nova
Leia texto completo aqui

Falando de Eucaristia

 "Hoje vamos falar sobre um presente que Deus nos dá gratuitamente. É a Eucaristia, que inclusive festejamos em Corpus Christi. Corpus Christi quer dizer Corpo de Cristo. (...) Antes do povo hebreu sair com Moisés, para a terra que Deus havia preparado para eles, fizeram uma refeição. Esta foi de agradecimento a Deus e também para fortalecer o corpo para caminhar até a nova terra, Canaã. Durante a caminhada pelo deserto, quando a comida que levavam terminara, Deus mandou do céu o maná, (...) e também fez brotar água da rocha, mostrando assim a importância do alimento. Também percebemos nas histórias da Bíblia, que toda comemoração era feita com comida e vinho. Nas bodas de Caná quando acaba o vinho, Jesus faz o seu primeiro milagre, transformando água em vinho. Também, quando Jesus multiplicou os pães e peixes para alimentar a multidão com fome, abençoa e agradece primeiro, pelos cinco pães e dois peixes. E hoje também os cristãos têm o costume de agradecer a Deus o alimento que está na mesa.
    E, quando o padre, na missa, abençoa o pão e o vinho, eles se tornam alimento espiritual (Eucaristia), para nós, para o nosso espírito (vida), assim como a Palavra, os sacramentos e a oração. A Eucaristia é o alimento mais completo, sabe por quê? Um dia Jesus antes de morrer na cruz por nós, sentou-se à mesa com os apóstolos para comerem juntos,a última ceia. Antes de comerem, Jesus quis mostrar a eles o que iria acontecer: pegou o pão, agradeceu a Deus e dando um pedaço a cada um deles disse: “Este é o meu corpo que será entregue por vós”, em seguida pegou o cálice com o vinho abençoou e o deu a seus amigos dizendo: “Este é o meu sangue que será derramado por vós para o perdão dos pecados, fazei isto em memória de mim”. Na hora, os apóstolos não entenderam nada, mas algumas horas depois, quando Jesus foi preso e morto na cruz, entenderam que o pão e o vinho eram o Corpo e o Sangue de Jesus oferecidos por nós na cruz. Jesus ofereceu a sua vida por cada um dos homens.Quando recebemos a Eucaristia, comemos o Corpo e Sangue de Cristo, ou seja, Jesus nos alimenta com sua vida. Este é um momento de Ação de Graças, porque nos alimentamos do próprio Cristo, que nos dá vida nova: nos enchendo de Amor, Alegria, Fortaleza, Ânimo, Esperança, Paz e de tudo que precisamos. A Eucaristia transforma a vida daquele que quer verdadeiramente viver melhor. Mas, no entanto, antes de receber este alimento precioso, temos que avaliar como estamos vivendo, o que estamos fazendo de errado, arrependendo e confessando ao sacerdote os nossos pecados. Fazer nossa confissão é também um sacramento, que nos reconcilia com Deus. Somente depois da Confissão nosso coração estará preparado para receber Jesus na Eucaristia. Também chamamos esse momento especial de comunhão, porque é o nosso momento mais íntimo com Deus e junto com outras pessoas, nossos irmãos em Cristo." Texto completo  aqui.
Fonte: http://www.diocesefranca.org.br
(Com adaptações)

18 junho, 2011

Dinãmica para catequese infantil: Plantando a semente na terra boa

Dinâmica do encontro Jesus nos ensina por meio de Parábolas- Parábola do semeador
Depois de contar a história do semeador, entregamos para cada catequizando um feijão e eles  o plantaram num copinho de plástico (pegamos areia do jardim da igreja!).
Explicamos que a semente é Palavra de Deus. E a terra, o nosso coração. Incentivamos então que cuidassem do feijão durante a semana e que trouxessem no sábado seguinte. E pedimos também que escrevessem um nome para a terra  que simboliza o  coração de cada um e colassem nos copinhos.

1º Dia - Plantando o feijão e escolhendo um nome para a terra




 Dinâmica criada e preparada por Cris e Jane

16 junho, 2011

15 junho, 2011

Pai...

Foto: weheartit

Pai, agora que não estou mais no tempo de alimentar ilusões, aguça meus sentimentos para que eu perceba a beleza das realidades.
Pai, agora que as opções foram feitas e tantas portas se fecharam no definitivo, dá-me aceitação para que as renúncias não sejam um fardo pesado demais.
Pai, agora que a soma dos erros derrubou as jovens ilusões de onipotência, não me tires a pretensão de continuar tentando acertar.
Pai, agora que tantos desenganos e incompreensões repetiram lições de ceticismo, conserva minha boa fé e minha disponibilidade perante as criaturas.
Pai, agora que as forças do meu corpo começaram a falhar, alerta meu espírito, livra-me do comodismo e redobra minha vontade.
Pai, agora que já aprendi a precariedade de todas as coisas, as limitações de todas as lutas e as proporções de nossa pequenez, afasta-me do desânimo.
Pai, agora que já alcancei o ponto de perspectiva que me dá a exata visão do pouco que sei, livra-me da defesa fácil de colocar viseiras e ajuda-me a envelhecer com a abertura dos corajosos, dos que suportam revisões até a hora da morte.
Pai, agora que aumenta o círculo das criaturas que me olham e esperam alguma coisa de mim, dá-me um pouco de sabedoria, ensina-me a palavra certa, inspira-me o gesto exato, norteia minha atitude.
Pai, agora que perdi a abençoada cegueira da juventude e só posso amar de olhos abertos, redobra a minha compreensão, ajuda-me a superar as mágoas, protege-me da amargura.
Deus, Pai, concede-me a graça de não cair na desilusão, de não chorar o passado, de continuar disponível, de não perder o ânimo, de envelhecer jovem, de chegar à morte com reservas de amor.

Carmita Overbeck

14 junho, 2011

Rei Davi

Davi: um homem corajoso


Nas colinas de Belém um jovem cuida dos rebanhos de seu pai Jessé. É Davi, e ele leva a sério tudo o que faz. Certa vez lutou contra um leão que ameaçava o seu rebanho. Em outra ocasião, matou um urso. Os filisteus e os israelitas estavam prontos para a guerra. Os filisteus estavam em uma colina e os israelitas em outra. Um campeão chamado Golias apareceu do lado do acampamento dos filisteus. Ele tinha quase três metros de altura. Os israelitas estavam com muito medo. Por 40 dias Golias apareceu, todas as manhãs e todas as tardes, repetindo o mesmo desafio. Berrou para os israelitas:
Mandem um homem e deixem nós dois lutarmos.
Os três irmãos mais velhos de Davi tinham seguido Saul para a guerra. Davi era o mais novo deles e tomava conta das ovelhas de seu pai. Um dia seu pai disse:
- Leve estes pães para seus irmãos e veja como eles estão.
Davi chegou até o acampamento e foi até a linha de frente para ver seus irmãos. Enquanto Davi conversava com eles, Golias berrou seu desafio de costume. E Davi ouviu também.
Davi disse a Saul:
-Vou lutar contra o gigante.
Saul respondeu: “Você ainda é um garoto”.
Mas Davi disse a Saul: “Já matei um leão e um urso. Deus vai me livrar das mãos deste filisteu”.
Davi escolheu 5 pedras lisas no riacho. Com o cajado de pastor e a funda nas mãos, Davi se aproximou de Golias. Golias olhou para Davi e percebeu que ele ainda era um menino. Ficou ofendido e disse a Davi:
- Será que sou um cachorro, para você me atacar com um pedaço de pau?
Davi respondeu:
- Você vem contra mim com espada e com escudo. Mas eu vou contra você no nome do Senhor Todo-Poderoso!
Davi correu na direção de Golias. Ele pegou uma das pedras e atirou no seu inimigo. A pedra acertou bem no meio da testa de Golias, e ele caiu de cara no chão. Quando os filisteus viram que o herói deles estava morto, fugiram. Após estes acontecimentos o Rei Saul viu que teria que ceder o seu trono a Davi, e assim Davi se tornou Rei. Ele também escreveu a maioria dos salmos que estão na Bíblia. Da descendência de Davi nasceu José e Maria pai adotivo e Mãe de Jesus. Davi foi o rei do povo Judeu durante muitos anos, sua história é narrada na bíblia, e muitos de seus salmos e poemas se encontram nela. Ele amava o Senhor e o Espírito de Deus lhe dirigia o pensamento. Seu amor por Deus e a unção de Deus sobre ele o levavam a compor lindas músicas e poesias para Deus. Ele era valente, um guerreiro muito bem sucedido. O segredo estava em que sempre fazia as coisas em nome de Deus. Também era uma pessoa propensa a pecar, e pecou gravemente contra o Senhor, mas porque amava a Deus, sempre se arrependia. 


 Fonte: www.santuariopenapolis.com.br

O tempo dos Reis


Motivação: Perguntar aos catequizandos se sabem o que é um Rei e qual é a sua missão. O Brasil tem Rei e quem governa o povo? Na história do povo da Bíblia, depois dos juízes, apareceram os reis. Vamos procurar compreender o que foi para o povo de Deus passar da organização de tribos para o Reinado.
Colocação do tema: Julgar
Ler 1 Sm 10, 1-21
O povo de Israel, vendo que os outros povos tinham um Rei que mandavam sobre eles, desejou também ter um Rei. Por isso pediu a um homem chamado Samuel e que era muito conhecido e respeitado no país, até considerado como um santo, que escolheste um Rei para eles.Samuel rezou para Deus manifestar sua vontade. Deus disse a Samuel: "Faça o que eles pedem, pois é a mim que rejeitam e não estão rejeitando a você. Mas avise bem a eles, com toda seriedade o que é ter um Rei."  Samuel alertou o povo com estas palavras: "O Rei tomará o que tiver de melhor em tuas propriedades, cobrará impostos, pegará os seus filhos para serem solados e eles morrerão na guerra e empobrecerá o povo para manter seu reinado."
 O povo não quis mais escutar a Samuel e disse: "Não! Queremos um Rei e, assim, nós seremos iguais a todas as nações. Nosso Rei nos julgará, sairá a nossa frente e comandará nossos combates." Samuel ouviu todas as palavras do povo e repetiu ao Senhor. E Deus respondeu: "Então faça conforme o que eles estão pedindo. Dê a eles um Rei." Deus respeita a vontade do povo. Deus dá sempre a liberdade do homem. O desejo de ter um Rei custará muito caro aos Israelitas: perderão a terra e voltarão à escravidão( Exílio da Babilônia) Querer imitar os outros que não tem outro ideal a não ser a riqueza, o poder, e os elogios: é a tentação do povo de Israel que quer ter um Rei. Nós também quando queremos apoiarmos apenas em coisas materiais que parecem não nos dar segurança, desejamos ter um "Rei" que não é o verdadeiro Deus.  Mesmo assim, Deus não abandona o seu povo. Ao lado dos Reis, Ele fará surgir homens justos que falarão em nome de Deus: são chamamos profetas.
Ação (O agir transformador) Procurar esta semana ser atentos para escutar a voz de Deus que fala sempre ao nosso coração, levando-nos a ter coragem para lutar por mundo melhor.
Fonte: Livro do Catequista. Fé, vida, comunidade.

13 junho, 2011

Perdoai-nos, Senhor!



Fonte: Encontro retirado do livro Crescer em comunhão. Livro do catequista. Volume III.(Com adaptações)

Querido Catequista-  Que nossos catequizandos estejam dispostos à conversão de vida descobrindo que Deus é profundamente misericordioso.
Dinamizando o encontro - Ambientação- Antes que os catequizandos cheguem, desorganize a sala de catequese: vire as cadeiras e mesas de pernas para o ar, coloque-as fora do lugar... e espalhe pela sala papéis que contém pecados (os setes pecados capitais)....
Começando o assunto- Inicie seu encontro deixando os catequizandos observarem e comentarem sobre a bagunça na sala. Escute-os e aguarde para verificar se terão iniciativa em reorganizar, ou se apenas ficarão observando sem nada fazer. Converse sobre como é diícil reorganizar o que está bagunçado. É preciso muita força de vontade. Assim também é na vida de qualquer pessoa. É muito mais fácil continuar pecando do que tomar a iniciativa de viver conforme a vontade de Deus. Se os catequizandos não tiverem a iniciativa de organizar a sala, peça para que o façam. Peça para que alguns recolham os papéis com os pecados, colocando-os sobre uma mesa ou no centro da sala. Leia com eles os pecados e fale da bagunça que eles podem causar na vida das pessoas. Converse com eles sobre a possibilidade de ser fazer uma "arrumação" geral na vida.
Crescer na Palavra de Deus- Convide os catequizandos a proclamar o Evangelho cantando. Leia com eles  a Parábola do Filho Pródigo em Lc 15, 11-32. Converse sobre a parábola. Ajude-os a entender a gravidade do que o filho mais novo fez. Peça para que anotem no caderno as atitudes ruins que o filho tomou e as consequências que isto trouxe para sua vida e para a sua família. Compare o desastre da vida de pecado do filho pródigo com a bagunça que estava na sala de catequese no início do encontro.
Em seguida, converse com os catequizandos sobre:
        *As atitudes do filho em querer arrumar a bagunça de sua vida. Peça para que anotem no caderno quais atitudes do filho o ajudaram a perceber o que havia feito com ele mesmo.
        *As atitudes do pai, e peça para que anotem essas atitudes. Converse com eles sobre a acolhida do pai.
        *As atitudes do filho mais velho, e peça para que eles anotem essas atitudes. Converse com eles sobre o fechamento do filho mais velho.
Ajude-os a entender que a atitude do filho em querer voltar para a casa do pai não foi fácil, pois foi preciso muita humildade. Mas ele confiava no pai. Por sua vez o pai acolheu o filho. Ele também confiava na capacidade de seu filho em ser melhor. Explique que somente a confiança gera perdão. E o perdão é capaz de arrumar a bagunça que o pecado realiza em nossa vida. Comente com os catequizandos que assim é o nosso Deus. Ele é Pai que confia em nossa capacidade de sermos melhores. Sabe que precisamos ser felizes e nos ajuda a arrumar a bagunça que criamos com nossos pecados. Ele confia em nós.
Solicitar para que parem e pensem sobre a seguinte pergunta: E nós, confiamos Nele?
Crescer na oração- Ajude seus catequizandos a entender a importãncia do exame de consciência diário. Para isso, realize com eles a seguinte celebração: Peça para se reunirem em círculo ao redor das folhas com os pecados escritos. Solicite para que um ou mais catequizandos leiam os pecados escritos sem voz alta. Após a leitura de cada pecado, todos dizem: Senhor, tende piedade de nós. No final, quem leu amassa e rasga o pael ou joga no lixo. Rezar o ato de contrição.


Juízes: Líderes que conduzem o povo



Encontrei este texto que resume bem o tema de Juízes. Este texto foi inspirado no Livro do Catequista (Fé, vida-Comunidade)


Quando o povo de Israel entrou na Terra Prometida, a terra foi dividida entre as doze tribos de Israel. Cada tribo tinha o nome de um dos doze filhos de JacóO povo libertado por Moisés, depois de escapar do Egito, recebeu os mandamentos e conseguiu chegar à Terra Prometida. Moisés morreu antes de entrar na Terra Prometida, deixando a condução do povo para Josué.Quando Josué morreu, os hebreus já tinham se estabelecido em Canaã. 

Nesta terra, o Povo começou a viver no meio de outros povos que eram mais fortes e poderosos, começando a se afastar de Deus, aprendendo os maus costumes desses povos e se esquecendo dos Mandamentos e da Aliança.Para ajudar os israelitas a sair dessa situação, Deus fez surgir JUIZES que, conforme a ocasião, levavam o povo a voltar–se para Ele e a se libertar.A história dos Juízes está situada entre 1200 a 1020 anos, antes de Cristo. Foi um tempo cheio de dificuldades, com a continuação da conquista da Terra Prometida.

Os JUIZES eram lideres populares, animados por Deus. Tinham muita fé e coragem. Por isso, conseguiram realizar a libertação desejada pelo povo.O livro de Juízes, no Antigo Testamento, conta história da ação de Deus por meio desses homens e mulheres, chamados JUÍZES.Desta forma, vai acontecendo a história do povo: 
1- O povo se esquece da lei de Deus e peca.2- Deus manda um opressor como castigo.3- O povo chora e se arrepende.4- Deus suscita um Juiz.5- O Juiz ajuda o povo.6- O povo tem paz até a morte do juiz.

 Esses líderes eram os “Juízes Menores”. Houve tempos em que surgiram grandes dificuldades, situações de guerra, quando surgiram líderes que uniram e guiaram as tribos na luta contra os inimigos. Esses líderes foram chamados de “Juízes Maiores”. Os juízes menores foram: Samgar, Tola, Jair, Abesã, Elon e Abdon.Os juízes maiores foram: Otoniel, Aod, Débora e Barac, Gedeão, Jefté e Sansão. A grande dificuldade enfrentada pelos juízes no governo dos israelitas era a infidelidade a Deus por parte do povo, que muitas vezes se voltava para o culto aos deuses pagãos. Outra dificuldade era enfrentar e vencer os povos cananeus que ainda resistiam.Débora conseguiu a vitória sobre os reis cananeus que habitavam as terras centrais e, assim, possibilitou a união entre as tribos do norte e as do sul. Gedeão, que a princípio relutou em assumir a liderança dos hebreus, tentou reorganizar o povo e conseguiu vencer os reis de Madiã. 

O jovem Sansão lutou contra os filisteus, que haviam se estabelecido na região costeira e se tornaram uma ameaça séria aos hebreus. Era um homem muito forte, muito corajoso, mas também pouco prudente. Ele acabou se apaixonando por Dalila, que o traiu e o entregou aos seus inimigos, os filisteus, que o mataram.O tempo dos juízes termina com o início das atividades do profeta Samuel, considerado o último dos Juízes. 
  Fonte: www.santuariopenapolis.com.br

11 junho, 2011

Dinâmica de oração para catequese com crianças:Correio de Maria



A partir de hoje, na minha sala de catequese tem Correio de Maria. Uma caixinha para os catequizandos depositarem seus pedidos a Jesus. No Correio de Maria, temos confiança que nossos pedidos serão entregues, pela sua poderosa Intercessão. 


Orações das Crianças (Me ajude a rezar por elas?)


"Eu peço que o senhor traga muita alegria para minha família. Não deixe que nada de mau aconteça."


"Meu querido Deus, abençoe minha família e cuide, meu querido Deus, do meu cachorrinho porque ele tá internado, ajudai que ele não morra, meu pai, mas que seja a vontade de ti senhor. Amém."


"Eu quero pedi que a senhora abençoe todas as crianças que moram nas ruas e aqueles que fumam droga. Te amo."


"Eu queria que as pessoas parassem de desmatar as florestas porque prejudica a nossa saúde."

"Mãezinha quero pedir: faz meu pai parar de beber e ser bom para mim."


"Querido papai do céu, eu te peço que abençoe minha família, abençoe minha mãe para conseguir um emprego de brigadista e cuide de todos e de mim. Amém."


Ave,  Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso frente, Jesus. Santa maria, mãe de Deus, rogais por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
Salve-Rainha!


Como tudo começou
 Minha mãe ganhou um presente que veio numa caixinha bem peculiar, diferente. Ela me mostrou e sugeriu que eu aproveitasse em alguma coisa (Tenho mania de reciclagem). Na hora que bati o olho, já vi ali uma caixa de recados. E guardei. Ontem, preparando o encontro, peguei a caixa e resolvi encapar. Comecei a cobrir a caixa e pensei que serviria para depositar orações das crianças, mas não sabia que nome dar: correio de Jesus, carteiro, mensageiro, Anjo Gabriel... Não, não era bem isto que queria. Resolvi terminar de preparar a caixa, que o nome viria depois. Assim que terminei, como inspiração do Espírito Santo, o nome me veio: Correio de Maria. Sim. De Maria. Porque ela é nossa intercessora, como nas bodas de canaã. Maria lá juntinho de Jesus, e eu já a imagino falando com Ele, sobre cada um de nós. 




Mais fotos:






07 junho, 2011

Camisetas


Adotamos uma camiseta para ser usada no dia-a-dia da catequese. Antes, nós só tinhamos a camiseta da celebração da Primeira Eucaristia. Mas percebemos a necessidade de ter uma camiseta  para  os encontros de catequese,  missas dominicais e eventos... De longe, a camiseta é o melhor crachá. 
(Camiseta rosa para as meninas e azul para os meninos. E os catequistas ficaram com as camisetas amarelas.)


Catequistas Unidos





Catequistas Unidos

  1. http://adelinovieira.blogspot.com 
  2. http://amandoacatequese.blogspot.com
  3. http://aprendendoasercatequista.blogspot.com
  4. http://blogdaprecatequese.blogspot.com
  5. http://blogjonathancruz.blogspot.com
  6. http://catequesecaminhando.blogspot.com
  7. http://catequesecasaforte.blogspot.com 
  8. http://catequesechamadodedeus.blogspot.com 
  9. http://catequesedeeucaristia.blogspot.com
  10. http://catequesedocoracaodejesus.blogspot.com
  11. http://catequeseemrede.blogspot.com
  12. http://catequeseinfantojuvenil.blogspot.com
  13. http://catequesekids.blogspot.com
  14. http://catequesensdasdores.blogspot.com/
  15. http://catequeseparavida.blogspot.com
  16. http://catequesisguadalupana.blogspot.com
  17. http://catequistadecca.blogspot.com 
  18. http://catequistaroberto.blogspot.com
  19. http://cocalnatividade.blogspot.com    
  20. http://deusnaminhafamilia.blogspot.com
  21. http://elanycatequista.blogspot.com
  22. http://ericamagropires.blogspot.com
  23. http://escoladafecasaforte.blogspot.com 
  24. http://espiritual-idade.blogspot.com
  25. http://imaculadacintra.blogspot.com
  26. http://jardimdafe.blogspot.com
  27. http://lucianemaria.blogspot.com  
  28. http://oblgdanena.blogspot.com
  29. http://paozinhodoceumaria.blogspot.com
  30. http://pspedrogpuava.blogspot.com
  31. http://reginamurbach-renascer.blogspot.com
  32. http://roneicatequista.blogspot.com
  33. http://semeandocatequese.blogspot.com/
  34. http://sentidomaior.blogspot.com
  35. http://silvanetygmdavid.blogspot.com
  36. http://soporagora.wordpress.com
  37. http://tiapaulalimeira.blogspot.com
  38. http://rerossini.blogspot.com

04 junho, 2011

Jesus nos ensina a verdadeira felicidade




Dinâmica da Bexiga:

      Entregar uma bexiga para cada catequizando.     Catequista: Eu queria dar um presente a cada um de vocês. Andei pelas lojas e encontrei uma que vendia coisas diferentes. Entrei nela e comprei um pouco de sol, um pouco de chuva, um pouquinho de vento e bastante sorriso.  Comprei um pouquinho de lágrimas, pois há pessoas que gostam de chorar nas alegrias. Comprei um pacote de razão. Comprei serenidade, paciência, respeito, sinceridade, verdade. Comprei muita compreensão perdãoromantismo e gentileza. Vi pacotes de amor e paz junto com a alegria e comprei muito, muito mesmo. Tinha orgulho, vaidade, mas isso eu não comprei nada. Da solidão eu passei longe, mas fui no balcão da amizade e do companheirismo e comprei tudo o que havia. Comprei também essa bexiga, que simboliza o coração de vocês, para que vocês pudessem guardar esses presentes dentro dela. Vamos então encher essas bexigas com esses presentes? ... Bem devagar para não estourar... Encheram?... Agora cada um pense em mais um presente desses e coloque dentro da bexiga, enchendo ela mais um pouquinho.  Agora, amarre a bexiga! Ah! Lembrei-me de uma coisa. Esses presentes não podem ficar só conosco. É preciso fazer o gesto da partilha. Vamos então trocá-los uns com os outros. (Trocar as bexigas). Agora que vocês trocaram preciso contar-lhes um detalhe. Na loja especial onde encontrei tudo isso, me disseram que esses presentes precisam ser espalhados pelo mundo e essa missão é nossa, precisamos transbordar esse mundo com esses presentes maravilhosos. De que maneira? Vamos estourar as bexigas.



                        Adaptação da dinâmica da bexiga- Sugestão do  www.saosebastiaoparoquia.com.br