Categorias

Abraão (4) Acolhida (2) Advento (1) Aliança-Pacto de amizade (1) Ambientação (2) Amizade (1) Ano Liturgico (1) Ano Litúrgico (1) Apóstolos (3) Arte na catequese (10) Artesanato criativo (5) As maravilhas de Deus (1) Atividades (7) Avaliação na Catequese (2) Batismo (3) Bíblia (8) Brincadeiras (1) Caça ao Tesouro (2) Campanha da Fraternidade 2017 (2) Cantinho da Oração (1) Catavento (1) Catequese com adultos (8) Catequese com crianças (28) Catequese com os pais (2) Catequese de Crisma (6) Catequese de Perseverança (1) Catequese em ação (1) catequistas (1) Como preparar encontro de catequese (2) Confissão (1) Coordenação (1) Coroa do Advento (1) Correio de Maria (5) Crisma (1) Dia das Mães (3) Dia do Catequista (1) Dinâmicas (60) Dinâmicas de Oração (6) Dinâmicas de Revisão (1) Espírito Santo (4) Eucaristia (10) Evangelho (5) Família (2) Felicidade (2) Formações (32) Gincana (1) Histórias na Catequese (2) Igreja (1) Jesus chama seus colaboradores (1) Jesus convida os apóstolos (1) Jesus inicia sua missão (1) João Batista (2) Juízes (1) Leitura Orante (6) Lembrancinha da Páscoa (6) Lembrancinha para as mães (1) Lembrancinhas (5) Mandamentos (1) Maquete (1) Matrimônio (1) Meio Ambiente (1) Metodologia catequética (24) Moisés (1) Nascimento de Jesus (2) Natal (2) Nossa Senhora (4) O nascimento de Jesus (1) O Perfil do Catequista (10) O programa de Jesus (1) O tempo dos Reis (2) Oração (2) Pai- Nosso (2) Papo de catequista (13) Parábola do semeador (2) Páscoa (6) Pecado (2) Pentecostes (1) Planejamento (3) Planejamento de Encontros (24) Profetas (1) Quem é Jesus? (4) Quem eu sou? (1) Rádio Catequese (3) Rei Davi (1) Reunião de pais (1) Revisão (5) Roteiro de visitas às famílias dos catequizandos (1) Sacramento da Crisma (1) Sacramento da Reconciliação (1) Sacramentos (6) Sagrada Família (2) Santíssima Trindade (1) Semana Santa (3) Somos filhos de Deus (2) Teatro (2) Textos de Apoio (1) Unção dos Enfermos (1) Ver-julgar-agir (1) Vlog (1)

21 agosto, 2012

Perfil do Catequista: Como deve ser um catequista


Estou lendo Orientações para Catequistas (Diocese de Santarém- Equipe de Catequese Rural), e estou a-do-ran-do!!! Vai para lista de livros que todo catequista deveria ler. 





Compartilho um pouco do livro:

Como deve ser um catequista

1. Pessoa de fé e de oração: Acredita que Deus está presente na caminhada. Sua fé é fundamental na ação concreta de compromisso pela causa do Reino. Esta mesma fé leva-o(a) sempre a buscar o encontro com o Pai na oração. A oração do homem de fé é sempre ligada com a vida (Mt 18, 19-20). A oração sustenta sua fidelidade ao Projeto.

2.Pessoa que dá testemunho de vida: Testemunha pela própria vida aquilo que anuncia. Prega a Boa Nova do Reino não apenas com palavras, mas sobretudo com as ações concretas (cf. Mt 7, 21). Está sempre presente, participando nos trabalhos comunitários, nas reuniões, nas celebrações e nas lutas por melhores condições de vida. 

3. Pessoa engajada na comunidade: Está a par do que ocorre. Está informada de todos os acontecimentos da comunidade. Sabe porque olha, aprecia, observa e toma posição do lado dos que mais sofrem. Não se contenta com a situação do jeito que está, e por isso engaja-se para transformá-la. Procura conhecer bem a realidade, porque é a partir dela que vai trabalhar.

4. Pessoa de firmeza e esperança: Apesar de todos os males que existem na sociedade, das dificuldades que enfrenta, das perseguições e calúnias que sofre, é capaz de permanecer firme na caminhada até o fim. Não desanima facilmente (cf. Mt 10, 22). É uma pessoa apaixonada pelo Reino, sendo capaz de entregar sua vida, porque acredita na causa pela qual luta.

5. Pessoa honesta e pontual: Não há contradição entre o que diz e o que faz. Procura sempre corresponder às responsabilidades assumidas na equipe e na comunidade. Deve ser o primeiro a dar exemplo com sua pontualidade nos trabalhos, nas reuniões e celebrações eucarísticas.

6. Pessoa comunicativa: Consegue se expressar com clareza e humildade nos momentos importantes da comunidade. Procura se aproximar de todos sem distinção, criando um ambiente fraterno e participativo.

7. Pessoa de confiança: É aceita pela comunidade e pelo vigário, por causa do seu testemunho de vida, de sua responsabilidade, do jeito que tem para o trabalho, da maneira de tratar as pessoas etc. Tudo isso a faz merecer crédito e confiança.

8. Pessoa que sabe escutar o povo: Corresponde aos anseios do povo, porque está sempre à escuta de seus clamores. É capaz de ver, escutar e sentir seus problemas do dia-a-dia, porque acredita na força que os pobres têm para mudar a situação. Não decide e nem encaminha nada sozinho. É uma pessoa encarnada na realidade e comprometida com sua transformação.

9. Pessoa comprometida com a causa do Reino: Assume o compromisso de anunciar o Reino até as últimas consequências. Esse anúncio é a motivação mais profunda de sua vida (cf. Mt 6, 33). O mais importante é que o Reino de Deus seja construído (Cf. Mt 10, 18-22).

10.Pessoa de esperança: Acredita, acima de tudo, na realização do Reino de Deus que começa aqui e agora. Por isso assume o papel profético de manter no meio do povo a esperança de que o Reino se realizará. A pessoa que tem esperança, encoraja e reanima os desanimados.

Em grupos
1. Para mim, como catequista, quais destas qualidades que preciso adquirir ou desenvolver?

Nenhum comentário:

Postar um comentário