Catequista também é gente


"Catequista e seu tempo- 'Catequista também é gente', costumam dizer. E essa afirmação aparentemente tão óbvia, esconde algumas questões importantes sobre as quais se deve refletir. Catequista é pessoa inserida no seu contexto, tão sujeita às influências do seu tempo  como qualquer outra pessoa. Catequista também fica confuso(a) e às vezes, se pergunta: 'Quem sou eu no meio de tudo isso?', 'Como devo agir?', 'Que caminho seguir?'. São Paulo já chamava atenção daqueles que, no seu tempo, pareciam estar desorientados: 'Não vos conformeis com este mundo, mas transformais-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom o que lhe agrada e o que é perfeito'(Rm 12,2). Essa 'regrinha de ouro' certamente pode ajudar o(a) catequista a se situar quando situações conflituosas aparecerem, colocando, de um lado, as pressões dos tempos de hoje e, de outro, sua vocação e missão. Sem fugir do mundo, mas procurando o discernimento, o catequista pode encontrar sua realização e fortalecer-se para que venha a dar bom testemunho a seus catequizandos e à sua comunidade. E discernir é um exercício que se faz na oração, na reflexão, na escuta atenta da Palavra, do diálogo com as pessoas mais vividas e experientes, especialmente com outros catequistas. Sem dúvida, os tempos de hoje têm muitos valores que devem ser assimilados e integrados à vida e ao ministério catequético. Não se trata, portanto, de querer exorcizar o mundo, como se tudo fosse ruim e perigoso! É justamente o discernimento que não só poderá dar ao catequista elementos para agregar esses valores  ao seu estilo de vida, como também oferecerá  um filtro capaz de ajudá-lo a descartar o que não lhe convém como cristão(ã) e educador da fé. Só assim cumprirá bem sua missão profética, apontando tudo aquilo que está afinado com o projeto de Deus, 'o que é bom, agradável e perfeito', e denunciando o que vai na direção oposta dos ensinamentos e práticas de Jesus."

"Para refletir: Na sua realidade, quais os principais desafios encontrados em sua missão de catequista?
Que ensinamentos de Jesus podem ajudar a esclarecer nossa mente e coração?"

(Fonte: Revista Ecoando, ano x, n°37)



Catequista Cris Menezes

Comentários

Postagens mais visitadas