Categorias

Abraão (4) Acolhida (2) Advento (1) Aliança-Pacto de amizade (1) Ambientação (2) Amizade (1) Ano Liturgico (1) Ano Litúrgico (1) Apóstolos (3) Arte na catequese (10) Artesanato criativo (5) As maravilhas de Deus (1) Atividades (7) Avaliação na Catequese (2) Batismo (3) Bíblia (8) Brincadeiras (1) Caça ao Tesouro (2) Campanha da Fraternidade 2017 (2) Cantinho da Oração (1) Catavento (1) Catequese com adultos (8) Catequese com crianças (28) Catequese com os pais (2) Catequese de Crisma (6) Catequese de Perseverança (1) Catequese em ação (1) catequistas (1) Como preparar encontro de catequese (2) Confissão (1) Coordenação (1) Coroa do Advento (1) Correio de Maria (5) Crisma (1) Dia das Mães (3) Dia do Catequista (1) Dinâmicas (60) Dinâmicas de Oração (6) Dinâmicas de Revisão (1) Espírito Santo (4) Eucaristia (10) Evangelho (5) Família (2) Felicidade (2) Formações (32) Gincana (1) Histórias na Catequese (2) Igreja (1) Jesus chama seus colaboradores (1) Jesus convida os apóstolos (1) Jesus inicia sua missão (1) João Batista (2) Juízes (1) Leitura Orante (6) Lembrancinha da Páscoa (6) Lembrancinha para as mães (1) Lembrancinhas (5) Mandamentos (1) Maquete (1) Matrimônio (1) Meio Ambiente (1) Metodologia catequética (24) Moisés (1) Nascimento de Jesus (2) Natal (2) Nossa Senhora (4) O nascimento de Jesus (1) O Perfil do Catequista (10) O programa de Jesus (1) O tempo dos Reis (2) Oração (2) Pai- Nosso (2) Papo de catequista (13) Parábola do semeador (2) Páscoa (6) Pecado (2) Pentecostes (1) Planejamento (3) Planejamento de Encontros (24) Profetas (1) Quem é Jesus? (4) Quem eu sou? (1) Rádio Catequese (3) Rei Davi (1) Reunião de pais (1) Revisão (5) Roteiro de visitas às famílias dos catequizandos (1) Sacramento da Crisma (1) Sacramento da Reconciliação (1) Sacramentos (6) Sagrada Família (2) Santíssima Trindade (1) Semana Santa (3) Somos filhos de Deus (2) Teatro (2) Textos de Apoio (1) Unção dos Enfermos (1) Ver-julgar-agir (1) Vlog (1)

19 agosto, 2014

Catequese com o papa


Fonte: weheartit


CATEQUESE
Praça São Pedro – Vaticano
Quarta-feira, 05 de fevereiro de 2014
 
Boletim da Santa Sé
Tradução: Jéssica Marçal e Paula Dizaró


Queridos irmãos e irmãs, bom dia!
Hoje falarei a vocês da Eucaristia. A Eucaristia coloca-se no coração da “iniciação cristã”, junto ao Batismo e à Confirmação, e constitui a fonte da própria vida da Igreja. Deste Sacramento de amor, de fato, nasce cada autêntico caminho de fé, de comunhão e de testemunho.
Aquilo que vemos quando nos reunimos para celebrar a Eucaristia, a Missa, já nos faz intuir o que estamos para viver. No centro do espaço destinado à celebração encontra-se um altar, que é uma mesa, coberta por uma toalha e isto nos faz pensar em um banquete. Na mesa há uma cruz, a indicar que sobre aquele altar se oferece o sacrifício de Cristo: é Ele o alimento espiritual que ali se recebe, sob os sinais do pão e do vinho. Ao lado da mesa há o ambão, isso é, o lugar a partir do qual se proclama a Palavra de Deus: e isto indica que ali nós nos reunimos para escutar o Senhor que fala mediante as Sagradas Escrituras, e então o alimento que se recebe é também a sua Palavra.
Palavra e Pão na Missa tornam-se um só, como na Última Ceia, quando todas as palavras de Jesus, todos os sinais que havia feito, condensaram-se no gesto de partir o pão e de oferecer o cálice, antes do sacrifício da cruz, e naquelas palavras: “Tomai, comei, isto é o meu corpo…Tomai, bebei, isto é o seu sangue”.
O gesto de Jesus cumprido na Última Ceia é o extremo agradecimento ao Pai pelo seu amor, pela sua misericórdia. “Agradecimento” em grego se diz “Eucaristia”. E por isto o Sacramento se chama Eucaristia: é o supremo agradecimento ao Pai, que nos amou tanto a ponto de dar-nos o seu Filho por amor. Eis porque o termo Eucaristia resume todo aquele gesto, que é gesto de Deus e do homem junto, gesto de Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
Então a Celebração Eucarística é bem mais que um simples banquete: é propriamente o memorial da Páscoa de Jesus, o mistério central da salvação. “Memorial” não significa somente uma recordação, uma simples recordação, mas quer dizer que cada vez que celebramos este Sacramento participamos do mistério da paixão, morte e ressurreição de Cristo.
 A Eucaristia é o ápice da ação da salvação de Deus: O Senhor Jesus, se fez pão partido por nós, derrama sobre nós toda a sua misericórdia e seu amor, e assim renova o nosso coração, a nossa existência e a maneira como nos relacionamos com Ele e com os irmãos.
É por isto que sempre, quando nos aproximamos deste sacramento, se diz de: “Receber a Comunhão”, de “fazer a Comunhão”: isto significa que o poder do Espírito Santo, a participação na mesa eucarística se conforma de modo profundo e único a Cristo, nos fazendo experimentar já a plena comunhão com o Pai que caracterizará o banquete celeste, onde com todos os Santos teremos a alegria de contemplar Deus face a face.
Queridos amigos, nunca conseguiremos agradecer ao Senhor pelo dom que nos fez com a Eucaristia! É um grande dom e por isto é tão importante ir à Missa aos domingos.
Ir à missa não somente para rezar, mas para receber a Comunhão, este pão que é o Corpo de Jesus Cristo que nos salva, nos perdoa, nos une ao Pai. É muito bom fazer isto! E todos os domingos, vamos à Missa porque é o próprio dia da ressurreição do Senhor. Por isto, o domingo é tão importante para nós.
E com a Eucaristia sentimos esta pertença à Igreja, ao Povo de Deus, ao Corpo de Deus, a Jesus Cristo. Nunca terminará em nós o seu valor e a sua riqueza. Por isto, pedimos que este Sacramento possa continuar a manter viva na Igreja a sua presença e a moldar as nossas comunidades na caridade e na comunhão, segundo o coração do Pai. E isto se faz durante toda a vida, mas tudo começa no dia da primeira comunhão.
É importante que as crianças se preparem bem para a primeira comunhão e que todas as crianças a façam, porque é o primeiro passo desta forte adesão a Cristo, depois do Batismo e da Crisma.

(Fonte: Canção Nova)

Nenhum comentário:

Postar um comentário