Dinâmicas para iniciar a catequese - jovens e adultos

A.
Distribuir gravuras endurecidas em papelão ou cartolina, divididas em duas partes (de acordo com a criatividade-quebra-cabeça)
Cada Participante deverá buscar sua outra metade que completa a gravura.
Conversar (dois a dois) sobre a vida pessoal: nome, família, profissão, sonhos, realizações, o que gosta de fazer, motivos que os levam a participar dos encontros etc.
Conversar sobre o sentido e o significado da gravura

Cada um apresenta o colega que está com sua outra  metade, relatando a conversa sobre o outro e sobre a gravura.



B.
1° passo: Cada um se apresenta com simplicidade, fala sobre si mesmo (nome, família, trabalho, expectativas...), conta um pouco de sua história e por que veio para a comunidade eclesial.
Observação: Entre a participação de uma e outra pessoa, canta-se uma estrofe de alguma música. Preparar os participantes para anotar os nomes dos companheiros e o que mais lhes chamar a antenção na apresentação de cada um.

2° passo: Refletir. Os participantes permanecem de pé na mesma posição segurando o barbante.

1. O que formamos com o barbante? (As opiniões serão acolhidas cuidadosamente.)
2. Será que conseguiríamos tecer essa rede sozinhos?
3. O que podemos fazer para fortalecer nosso grupo?
4. O que aprendemos com esta dinâmica? Por quê?

Continuar a reflexão e instigar a fala dos participantes, quando esgotar a vontade de falar, o catequista pode salientar alguns pontos, por exemplo, que somente em grupos conseguimos formar esta rede, teia de aranha etc. (Comentar os que os outros participantes sugeriram.)

"Como é bom e agradável que o povo de Deus viva unidos como se todos fossem irmãos!" (SL 133,1). Sou importante porque construo a rede. O grupo é importante porque também ajudou a construí-la. Um sozinho não forma a rede. Sozinho, eu não formo o grupo.

Desenvolvimento
A Palava de Deus: proclamar MC 1, 14-19
O grupo aprofunda o texto, partilhando em pequenas equipes a mensagem central do evangelho.

Pontos a serem salientados:
O grupo como lugar de apoio, lugar de confirmação da fé.
O grupo como lugar de partilha de experiências
O grupo é importante. Jesus valoriza a aparece no grupo para reativar e animar a caminhada dos apóstolos.
A importância de se fazer parte de grupos comunitários ( associação de bairros, sindicatos etc.)
Como fortalecer os grupos do quais participamos.

C .

1(...)Pedir que cada participante se apresente: nome, onde mora, porque resolveu entrar no grupo, que espera da catequese. Dar a cada um o crachá com o nome de outra pessoa, para que a procure e lhe dê as boas vindas.


D.
Formar uma roda
Distribuir o crachás de modo que todos  recebam o de outra pessoa.
Abrir espaço vago à direita e dizer: "Minha direita está vaga. Chamo (ler  o nome do crachá) para ficar a meu lado, porque é uma pessoa...(falar uma qualidade dela e colocar o crachá em sua roupa).
Agora, essa pessoa chama aquela cujo nome está no crachá em sua mão.
Continua a dinâmica, até que todos tenham seus próprios crachás.
No fim, canta-se uma música de boas-vindas.

E.
O catequista distribui folhas ofício com a palavra EU escrita em letras garrafais, ocupando todo o espaço da folha.
Os participantes devem anotar (caso não sejam alfabetizados pode-se pensar) dentro da letra E todas as suas qualidades e na letra U, todos os defeitos.

Desenvolvimento
-Quais as dificuldades encontradas para realizar o primeiro momento da dinâmica?
-Em que letra foi mais difícil perceber você mesmo? Por quê?
-Será que é difícil enxergarmos qualidades em nós mesmos?E nos outros? Por quê?
-Ao escrever os defeitos da letra U, quais os desafios encontrados? Por que?
-É fácil enxergamos os nossos defeitos? E os dos outros?Como se sentiram realizando a atividade?

-Pede-se aos participantes que leiam a palavra EU, fazendo algumas interferências.
-Pede-se que guardem a folha com a palavra EU em lugar de Fácil acesso e que sempre a releiam.Assim, podem ir mudando o que contém dentro da letra U!
-No final da etapa deverão trabalhar novamente a atividade com a palavra EU. Os participantes irão analisar o que foi escrito no início, para avaliar o crescimento pessoal.

Fonte: Livro Viver  em Cristo (Livro I) Batismo e/ou confirmação e eucaristia de aduktos, de Antônio Francico Blankendaaal


Comentários

Postagens mais visitadas