Como planejar encontros de catequese-Método ver-julgar-agir...


Por Cris Menezes

Sei que muitas pessoas ingressam na catequese sem a menor preparação, sem nenhuma formação.  Não sabem nem por onde começar. Mas não devia ser assim. Catequista precisa de formação inicial e contínua. Catequista sem formação chega na catequese chamando o encontro de aula e os catequizandos de alunos.  A coordenação precisa fazer formações iniciais, chamar o pároco para fazer formações com os catequistas,  encaminhar para a Escola Catequética. Não há que ter pressa neste processo. Sei que a necessidade de catequistas é grande, e que isso faz com se aceitem catequistas para depois começar a prepará-los . 

Se você que está lendo este texto for iniciante na catequese, cobre dos seus coordenadores formações. E se você já é antigo, não se acomode, continue estudando o catecismo, fazendo a leitura orante da bíblia e buscando cada dia mais ser o bom entendedor da palavra de Deus, que é a fonte principal da catequese.


Então, por onde começar? Catequese tem uma metodologia? 

Primeira coisa é nos livrarmos desta ideia de que vamos dar catequese. Não. Vamos fazer catequese! 
O método recomendado pelo Concílio Vaticano II é : 

ver -Olhar a realidade
julgar- Iluminar a vida com a palavra de Deus
agir -Atitudes-Ações-Mudança
celebrar-Oração-Intimidade com Deus

O método não é engessado como nos orientou a formadora Sandra na Escola Catequética. Não necessariamente precisamos começar o encontro pelo "ver". O catequista tem a liberdade de começar com o "iluminar" ou "celebrar", por exemplo.

O encontro de catequese precisa ser um ciclo, nada demarcado como: agora é hora da oração, agora é a hora de ler a bíblia, agora é hora de desenvolver o tema. Não! O encontro precisa fluir, ir se desenrolando com naturalidade. 

 Este método irá orientar nosso planejamento. Sim, precisamos planejar. Catequese não se faz na improvisação. Não é porque você já é antigo na catequese que não precisa planejar. Sei, por experiência própria,  que depois de uma década fazendo catequese, já temos todos os encontros esquematizados na cabeça. Mas é importante pararmos para pensar cada encontro outra vez, mesmo que já planejamos aquele tema umas 100 vezes. Cada planejamento é único. Cada turma é diferente.  Podemos ter outras ideias para dinamizar o encontro. Eu estudo sobre Eucaristia há tanto tempo e sempre aprendo algo novo.

Antes de planejar, estude, leia, aprofunde, seja especialista do que vai falar. Não se limite apenas ao Google. Procure nos livros também. Muitos catequistas não têm condições de comprar livros, então que tal montar numaa sua comunidade, com a ajuda de todos,  uma biblioteca para uso comum para todos os catequistas?  

O encontro de catequese precisa ser tirado da vida, da realidade política, social, religiosa, ideológica... Fica muito mais fácil para o catequizando compreender se o tema partir da realidade, de algo que ele conhece, que ele sabe, que lhe é próximo. E a partir da realidade, é que vamos avançando aos poucos.  Por exemplo, para falar de Eucaristia, que é o alimento espiritual, podemos começar perguntando sobre como são feitas as refeições na casa dele. (Peguei esta sugestão na escola catequética.) Da mesa da refeição, do almoço e da janta, partimos para a mesa do pão espiritual, que é a Eucaristia. Para falar da história do povo de Deus, dos patriarcas Abraão e Moisés, comecei falar dos refugiados que é o tema atual. Abraão saiu da sua terra em busca de uma terra prometida por Deus que jorrasse água e mel. Abraão partiu de sua terra em busca de melhores condições de vida. Mão é isso que muitas pessoas fazem ainda hoje? 

Muitos catequistas pulam o "ver" pois acham difícil olhar para a realidade e conectar a vida ao tema do encontro. Então comece a fazer o exercício de olhar a realidade. sim, você catequista, comece a olhar para a realidade, não só para planejar os encontros, mas diariamente. Esteja atento ao que acontece no mundo, o que acontece no seu bairro, na sua cidade, no mundo. Estar atento à realidade é fundamental para todo cristão, pois como ser sal e luz do mundo sem estar olhando para a vida o tempo todo? Lembre-se que ser luz do mundo significa influenciar a sociedade. Aprendi isso, lendo os textos de reflexão sobre o evangelho do dia, e fazendo a leitura orante. Recomendo muito que comece a fazer leitura orante da Bíblia.  Procure um bom site que comente o Evangelho. Tenha intimidade com a palavra de Deus.

A catequese precisa estar conectada à realidade, não pode ser um tema solto, desconectado da vida. Mas só olhar a vida não adianta. Precisamos olhar a vida e olhar a fé, iluminar a vida com a fé (Passo Julgar ou iluminar do método). E fazemos isso com a palavra de Deus, por isso a Bíblia é a principal fonte da catequese. 

É importante que o catequista aprenda a questionar seus catequizandos, deixar que eles falem, que se expressem. É um encontro, não uma palestra. É neste encontro que precisamos dialogar, com a vida, com a bíblia, uns com os outros.

O encontro de catequese precisa atingir o coração do catequizando, não só a mente. No celebrar é o momento da oração, da interiorização, de silêncio, espiritualidade para que a palavra de Deus possa frutificar na vida de cada catequizando. Podemos celebrar de diversas formas, com uma música, com uma dinâmica que nos ajude a entrar em intimidade com Deus. No encontro sobre Eucaristia, por exemplo, no final celebramos partilhando o pão como Jesus fez com os discípulos.

É importante depois das reflexões e da iluminação da Palavra de Deus possamos ter um ação prática, é o nosso compromisso com Jesus, nosso sim transformado em ação (agir), em atitude. 

Avancemos!

Deus ama você.
Catequizando Feliz Blog

Comentários

  1. A catequese é minha vida.
    Passei um bom tempo afastada do grupo, mas estou voltando para fazer parte dessa turma.
    Um grande abraço.
    Deus vos guarde.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas