Categorias

Abraão (4) Acolhida (2) Advento (1) Aliança-Pacto de amizade (1) Ambientação (2) Amizade (1) Ano Liturgico (1) Ano Litúrgico (1) Apóstolos (3) Arte na catequese (10) Artesanato criativo (5) As maravilhas de Deus (1) Atividades (8) Avaliação na Catequese (2) Batismo (3) Bíblia (8) Brincadeiras (1) Caça ao Tesouro (2) Campanha da Fraternidade 2017 (2) Cantinho da Oração (1) Catavento (1) Catequese com adultos (8) Catequese com crianças (28) Catequese com os pais (2) Catequese de Crisma (6) Catequese de Perseverança (1) Catequese em ação (1) catequistas (1) Como preparar encontro de catequese (2) Confissão (1) Coordenação (1) Coroa do Advento (1) Correio de Maria (6) Crisma (1) Dia das Mães (5) Dia do Catequista (1) Dinâmicas (60) Dinâmicas de Oração (6) Dinâmicas de Revisão (1) Espírito Santo (4) Eucaristia (10) Evangelho (5) Família (2) Felicidade (2) Formações (32) Gincana (1) Histórias na Catequese (2) Igreja (1) Jesus chama seus colaboradores (1) Jesus convida os apóstolos (1) Jesus inicia sua missão (1) João Batista (2) Juízes (1) Leitura Orante (6) Lembrancinha da Páscoa (6) Lembrancinha para as mães (4) Lembrancinhas (5) Mandamentos (1) Maquete (1) Matrimônio (1) Meio Ambiente (1) Metodologia catequética (24) Moisés (1) Nascimento de Jesus (2) Natal (2) Nossa Senhora (4) O nascimento de Jesus (1) O Perfil do Catequista (10) O programa de Jesus (1) O tempo dos Reis (2) Oração (2) Pai- Nosso (2) Papo de catequista (13) Parábola do semeador (2) Páscoa (6) Pecado (2) Pentecostes (1) Planejamento (3) Planejamento de Encontros (24) Profetas (1) Quem é Jesus? (4) Quem eu sou? (1) Rádio Catequese (4) Rei Davi (1) Reunião de pais (1) Revisão (5) Roteiro de visitas às famílias dos catequizandos (1) Sacramento da Crisma (1) Sacramento da Reconciliação (1) Sacramentos (6) Sagrada Família (2) Santíssima Trindade (1) Semana Santa (3) Somos filhos de Deus (2) Teatro (2) Textos de Apoio (1) Unção dos Enfermos (1) Ver-julgar-agir (1) Vlog (1)

30 setembro, 2016

Catequese criativa: Sopa de pedra- Fábula na catequese


We weart it

No livro Catequese Criativa (Neusa Fernades, Paulinas, Pág.89/90), tem uma parte dedicada a fábulas e parábolas aplicadas na catequese.

Por que usar fábulas na catequese?

"É importante lembrarmos que a Bíblia narra os fatos da vida do povo com Deus e de Deus com o seu povo. Portanto, existem muitas histórias que podem ilustrar os fatos da vida fazendo paralelo com os que o povo da Bíblia viveu. Mesmo porque, em se tratando de catequese, não devemos pensar que o conteúdo seja transmitido e partilhado seja somente as doutrinas da Igreja. Mas também os valores humanos que ajudam as pessoas a serem imagem e semelhança de Deus." (pag.86)

A autora aposta nas histórias para dinamizar os encontros de catequese. E recomenda que apresentemos  a fábula de forma criativa.  Devemos ainda prestar atenção em algumas questões: Quais os valores apresentados na história? Quais os textos bíblicos podem fundamentar  esses valores?

Escolhi uma em especial para aplicarmos no encontro sobre Eucaristia. Acredito que pode ser adaptada para qualquer etapa.

Vamos lá então?

***



Fábula: Sopa de Pedra

(Autoria: Tradição oral indiana. Existem versões diferentes)

Um estrangeiro, que se dirigia a uma pequena vila, parou diante de uma pobre cabana e pediu à senhora que estava sentada à porta qualquer coisa para comer.
-Sinto muito, senhor, mas não tenho nada.
-Não se preocupe- disse o estrangeiro.- Eu tenho na sacola uma pedra para sopa. Se você deixar que eu coloque uma panela de água fervendo, eu preparo a mais deliciosa sopa do mundo. Preciso apenas de uma panela grande, por favor.

A senhora estava curiosa. Deu-lhe a penela e foi confiar o segredo da pedra para sopa a uma vizinha.
Quando a água começou a ferver, estavam ali todos os vizinhos para ver o estrangeiro e sua pedra.
Ele colocou a pedra na água e, depois, disse com simplicidade:
-Que delícia! Falta só um pouco de batata.
-Eu tenho batatas na cozinha- disse uma vizinha.

Poucos minutos depois estava de volta com uma grande quantidade de batatas cortadas em pedaços, que foram colocados na panela.

O estrangeiro experimentou novamente:
-Excelente... Se houvesse um pouco de carne e um pouco de verdura, teria um sabor refinado.

Outra mulher correu até sua casa para pegar um pouco de carne e outra foi buscar cebolas.

Depois de colocar tudo na panela, o estrangeiro experimentou o caldo e disse:

-Falta um pouco de sal.

-Ei-lo- Disse a dona de casa.

-Tigela para todos"- Falou o estrangeiro.

As pessoas correram para pegar pratos e tigelas, e algumas trouxeram frutas e mandioca. Todos se sentaram em torno do estrangeiro, que distribuía a sopa em abundância.

Todos sentiram uma estranha felicidade: riam, falavam, comiam juntos.
O estrangeiro, depois de permanecer um pouco com eles, desapareceu silenciosamente, em meio à alegria geral.
Deixou, porém a padra milagrosa para que pudessem usá-la todas as vezes que quisessem preparar a melhor sopa do mundo,

Texto

Jo 6, 1-15- A partilha dos pães
Mt 5,13- Sal da terra


Objetivo

Trabalhar a dimensão da partilha.

Reflexão

Jesus propõe a missão da sua comunidade: ser sinal do amor generoso de Deus, assegurando para todos a possibilidade de subsistência não está no muito que poucos possuem e retêm para si, mas no pouco de cada um que é repartido entre todos. A garantia de dignidade não se encontra no poder de um líder que manda, mas no serviço de cada um que organiza a comunidade pra o bem de todos. (Comentário, Bíblia Pastoral, p. 1361)

O estrangeiro deixou a pedra para que a comunidade pudesse se lembrar da experiência.
Nós temos Jesus Eucarístico, ao redor do qual devemo nos unir e partilharmos o que temos (um quilo de amor, de carinho, de amizade, de perdão, de misericórdia, de solidariedade...).
Estes dons todos temos e devemos ser capazes de partilhá-los para o bem comum e alegria de toda a comunidade que é chamada a testemunhar o Reino de Deus.
A celebração Eucarística é o lugar privilegiado do encontro da comunidade. É o momento de colocar em comum a realidade de cada pessoa e, na escuta da Palavra, encontrar pistas de ação (como o estrangeiro com a sopa da pedra), para que a comunidade possa caminhar e se alegrar.

Desenvolvimento

Algumas questões podem ser levantadas aos catequizandos:
Com qual personagem você se identifica/ Por quê?
O que acha mais difícil em se tratando de partilha?
Como você vê a dimensão da partilha em sua família, escola, comunidade e na sociedade?



***

Obrigada. Deus ama você!
Cris Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário