Como resgatar a realidade (ver) num encontro de catequese? Tema: João Batista





Geralmente quem segue o método ver-julgar-agir para planejar o encontro de catequese tem mais dificuldade para desenvolver o passo "ver". Vejo muitos planejamentos de livros e sites que não conseguem resgatar o "ver".  Os autores desses planejamentos acabam olhando para o próprio tema ao invés de olhar para fora, para a realidade. No "ver "podemos trazer a realidade social, política, ideológica, religiosa  que têm a ver com o tema a ser desenvolvido. O Livro do Catequista, apesar de explicar bem como fazer isso, na prática nem sempre consegue promover este resgate.

"Motivação (ver): De acordo com o tema do encontro, é muito importante despertar e provocar um olhar para a vida pessoal, comunitária e social, buscando ouvir cada um(a), questionando, provocando. Ouvir, conhecer o que pensam para depois dar seguimento ao diálogo, como Jesus fez: provocar a conversa, deixar o coração transbordar, ganhar a confiança e mostrar o respeito que se tem para com cada pessoa. Tudo isso é incentivo que faz despertar o desejo de aprofundar mais o tema. (...) É olhar para a realidade nas suas dimensões social, econômica, política, cultural, religiosa etc. É um aproximar-se da vida e das pessoas e perguntar-lhes sobre o que estão vendo pelo caminho (cf Lc 24). É questionar, provocar um olhar crítico." (Ir. Mary Donzellini, em "Livro do catequista)

Vou colocar aqui três exemplos de "ver" (Tema: João Batista) para entendermos melhor como podemos planejar este passo.

Ver 1  ("Livro do Catequista", Ir. Mary Donzellini)

"Ver o que os catequizandos entendem pela palavra preparação. Dar alguns exemplos quando desejamos fazer uma grande festa precisamos pensar muito nela e ver como devemos prepará-la para que saia tudo bem e bonito. Todas as coisas importantes da nossa vida foram preparadas. Quando se prepara alguma coisa com cuidado e carinho, a sua realização nos traz muita alegria, Pedir aos catequizandos que deem exemplos de realizações, festas, acontecimentos, provas escolares, concursos que precisaram de boa preparação. Fazer os catequizandos descobrirem a diferença de coisas preparadas com cuidado e coisas "não preparadas". Quais são os resultados de tudo aquilo que é bem preparado?"


Ver 2- ( Encontrado em vários blogs) 

  "  - Pergunte para os catequizandos: Qual foi a melhor notícia que você já recebeu? Depois que todos partilharem, o catequista fala: “Há uma notícia melhor que todas que vocês contaram. Vamos conhecer agora a história de um homem que foi chamado por Deus para dar uma boa notícia às pessoas. Vamos descobrir quem é esse homem e qual é essa notícia?

- Leve para o encontro, elementos que lembrem João Batista, ex: água, plantas, areia, cajado, gafanhoto, etc. Se não for possível levar objetos, faça desenhos ou plaquinhas com palavras-chave.


- Apresente o personagem para as crianças à partir dos objetos, dizendo que hoje vamos conhecer um pouco mais da história de um grande profeta que recebeu a missão de preparar o caminho pra Jesus. Use as pistas para as crianças tentarem adivinhar quem é este profeta."


Ver 3-Catequese kids )

"No centro da sala, colocar diversas figuras de locais que precisam da ação de profetas hoje, como: regiões de seca, de fome extrema, disputas de terras com indígenas, depredação do meio ambiente, violência, bullings na escola... Entregue uma sandália ou chinelo confeccionado em cartolina ou papel durinho, para cada catequizando e peça para que escrevam o nome nela e observem as figuras dispostas no centro da sala, conscientizando-se dos problemas atuais que afligem a população. Fazer a leitura orante de Mc 1,1,  e pedir para que cada um coloque a sandália perto das figuras."

***
Gostei muito das três motivações, mas somente o "ver 3" resgata a realidade social e política.  As ideias presentes no  "ver 1" e o "ver 2" são ótimas para ajudar a desenvolver o tema. Depois de olhar para a realidade, podemos brincar para revelar João Batista ("ver 2"): os objetos que caracterizam e lembram o personagem (Cajado, gafanhoto) deixariam os catequizandos curiosos e interessados. Com certeza, o catequista conseguiria prender a atenção deles. E depois, para explicar a missão do nosso profeta, seria ótimo falar sobre o sentido da palavra "preparar" (ver 1), porque ele preparou o caminho de Jesus.  

Então, pensando no tema sobre João Batista, o que poderia ser o nosso "ver"?  Quantas realidades sociais hoje precisam de intervenção? De alguém olhe para elas com atenção e interesse? Podemos inserir aí as questões da atualidade: crises dos refugiados, a corrupção, a ocupação das escolas, a fome... Temos algumas pessoas que lutaram por justiça e igualdade? Quem são os profetas de hoje? Podemos falar de pessoas que lutaram por causas sociais. vale a pena ler sobre Dorothy Stang e Padre Oscar Romero.

A partir de tantas realidades, podemos começar a desenvolver o tema e falar do profeta mais importante do Antigo Testamento. Sempre que conseguimos resgatar a realidade para o encontro de catequese, os catequizandos sentem-se motivados a falar até mesmo das suas próprias  histórias.  É uma catequese que reza a Bíblia e que reza a vida, que propõe uma mudança de olharqueremos aprender a enxergar com os olhos de Jesus. Para que isso aconteça, com a metodologia ver-julgar-agir, o passo "ver" precisa nos levar a enxergar a realidade em que estamos inseridos, para depois iluminar essa realidade com a palavra de Deus. 

Só que só olhar para a realidade não basta, precisamos agir. É por isso que temos o passo "Agir-transformação". O que podemos fazer depois de ver e analisar a realidade? Como podemos agir para sermos como o profeta João Batista?

Cris Menezes
Catequista
Brasília-DF


Comentários

Postagens mais visitadas